sexta-feira, junho 29, 2007

Os sonhos*

Às vezes são tão reais que nos dói e ao mesmo tempo é tão doce a memória do sonhado.
E o pior é saber que só aí se pode sentir, só aí pode existir.
Um acordar doce e amargo, uma memória tão forte, que quase duvido que não tenha sido real.
Era tudo.

*Esses mesmo, os que se tem a dormir.

1 comentário:

Dumb disse...

Prefiro os outros, que se têm de olhos abertos:)