terça-feira, dezembro 23, 2008

Rodchenko: da Rússia, com amor

...
Cada um tem as suas paranóias e (algumas) das minhas são bem conhecidas. Mas foi preciso ir a Barcelona para lhes acrescentar.
Rodchenko: uau!
Mea culpa. E o que mais me surpreendeu foi saber que o homem tinha feito tanta fotografia. Uau, doble uau.
À saída ainda procurei um catálogo, um livro de fotografia que fosse, mas nada. (Pai Natal, se estiveres a ler...) Vou procurar.
A iconografia é brutal (pronto, esta é a parte que liga com a paranóia), a fotografia deslumbrante.
O que eu andava a perder!

KHN...

Cartaz da exposição na Casa Milà (by me)

"Lily Brik, 1924," by Alexander Rodchenko (daqui)

Biografia aqui.
Fotografia aqui (altamente recomendável).
Pequeno artigo aqui.
E uma delícia para os olhos a partir de aqui.

1 comentário:

Hugo Besteiro disse...

é muito bom ele!

é dos meus fotógrafos preferidos!