terça-feira, dezembro 25, 2007

Afinal

...
Afinal este acabou por ser um dos melhores natais de sempre. Sobretudo (e sem cair em clichés), sem dúvida um dos mais verdadeiros. Não houve correrias, não houve presentes comprados a metro, não houve a casa cheia de tralhas e doces. Os sms que enviei foram menos de 10 e todos directos a quem eu queria.
A tarde do 24 foi bem passadinha ao sol, na esplanada e na praia, e isso sim, foi em cheio.
Houve visitas, presentes, conheceram-se pessoas novas, verificou-se a "mesmicidade" das... antigas. E já está.

Nunca comprei tão poucos presentes (apesar de gostar de todos os que vou e irei dar), nunca passei o Natal com tão pouca gente, parece-me. Mas como quantidade não é qualidade... viva o Natal assim.


Para rir, fica a frase do ano (via telefone), pela eterna criança (de 60 anos):

-Ó Carla, tou a ver-me ao espelho com a camisa que me deste. Que categoria, tou mesmo bonito!!!!...

O Natal foi mesmo passado a sorrir. :D

2 comentários:

Francisco Torres disse...

Afinal sempre descobriste o que "É" o Natal.

;)

T disse...

Assim e que e o Natal! Boa! :))))) Agora vou eu tirar pics da praia. Ola Xico :D.