sábado, janeiro 28, 2006

Ainda que lhe dêem outro nome...



...a rosa não tem sempre o mesmo perfume.

Em albanês a cidade chama-se Pea, em sérvio Pec.
Esta é uma das zonas onde o fundamentalismo albanês mais se faz sentir - vêem a bandeira vermelha albanesa ao fundo? Bandeira albanesa, da Albânia - país. Estão por todo o lado.

Pergunto-me eu como é que o Kosovo será um espaço multi-étnico; como é que se sentirá um sérvio ao ver uma bandeira destas hasteada. Em contraste com as bandeiras, dos sérvios nem rasto.

A par com o fundamentalismo albanês, vêm as redes de tráfico: armas, droga, mulheres. Ajudadas pelas inexpugnáveis montanhas, estas redes ajudaram durante muito tempo o domínio do (ex)UÇK.

Dizer o nome desta cidade em sérvio é perigoso - talvez nos dêem o desconto de sermos forasteiros, não se sabe bem até que ponto.

Ao fundo, a montanha é o início da República do Montenegro. Só a paisagem nos anestesia e faz esquecer toda a tensão que se sente por aqui.

1 comentário:

JMCL disse...

Ainda hoje me interrogo - doze anos passados após os acordos de Dayton - como é que a solução política encontrada para os Balcâs vai funcionar no futuro, designadamente quando o protectorado que se estabeleceu na região terminar. Ainda mais complexa que a questão do Kososo será a questão da Bósnia,entidade política bizarra composta por duas unidades políticas adversárias que são a Federação dos Crotas e Muçulmanos e a República Sérvia, ainda por cima sabendo-se que dentro da primeira a coesão só é conseguida à custa do dinheiro que não para de pingar para lá. Enfim! Perplexidades!